[A Voz das Concelhias] Amarante Mais Sustentável!

13-10-2020

Nos dias de hoje, é cada vez mais importante apresentar e lutar por novas políticas ambientais.

Cada cidade do nosso país deve ter a obrigação de apresentar novas soluções ambientais, apostando na sua própria sustentabilidade.

Pode dizer-se, que uma cidade sustentável, supre todas as necessidades dos seus habitantes em termos de habitat, abrigo, alimentação, condições de trabalho e que respeita o ecossistema onde está instalada. O Município de Amarante, com uma excelente localização geográfica e com a maior área verde do distrito do Porto, deveria ter como prioridade, a apresentação de novas e melhores políticas de sustentabilidade.

Apresentar novas soluções ambientais e sustentáveis na cidade de Amarante, tornam-se essenciais na preparação da cidade para o futuro! A Juventude Socialista de Amarante, tem vindo a dar nota da sua preocupação com este tema ao longo do tempo. No seu último manifesto autárquico jovem, apresentado em 2017, a JS Amarante deixou clara a sua mensagem na forma de como é que a cidade de Amarante poderia apresentar melhorias e tornar-se numa cidade mais sustentável. No entanto, com o passar do tempo, essa preocupação continua devido à falta dessas mesmas melhorias!

Em Amarante, para nos tornarmos numa cidade mais sustentável precisamos de novas políticas de futuro. É necessário que todos os edifícios apresentem certificação energética, onde para os edifícios públicos se espera a melhoria das condições dos mesmos, para que seja possível obter certificação, e, para os edifícios privados, seria importante a atribuição de incentivos financeiros para aqueles que cumpram as especificações necessárias para a certificação.

A aposta na formação ambiental, onde se propõe a existência e disseminação de formação por parte das Juntas de Freguesia da cidade e essencialmente nas escolas, de forma a sensibilizar a população para a prática correta de reciclagem ou para a importância de limpeza das margens do rio e da sua despoluição.

A reformulação do trânsito no centro da cidade de Amarante e otimização do "VIA" (serviço de transporte público na cidade), são outras melhorias necessárias. Os centros das cidades, um pouco por toda a Europa, são cada vez mais livres de trânsito e de gases poluentes provenientes da queima de combustíveis fósseis dos veículos. Em Amarante acresce o facto de existir um centro histórico de especial interesse, onde fará todo o sentido que o único meio de deslocação seja a pé. Assim, uma nova revisão no trânsito nesta zona central da cidade, principalmente na zona da ponte de São Gonçalo, torna-se numa medida necessária. A acrescer, a reformulação do serviço de transporte "VIA", já existente, substituindo o atual veículo por um veículo elétrico e com trajetos mais eficientes.

Sendo também Amarante, a cidade que apresenta a maior área florestal no distrito do Porto, criar um plano municipal de reflorestação é essencial para a cidade. Este plano deverá enfatizar as espécies autóctones e aliar-se a um plano de vigilância e limpeza florestal. É importante não só prevenir a destruição dos espaços verdes, mas também promover a criação dos mesmos.

Estas são apenas algumas das medidas que a JS Amarante tem lutado ao longo dos últimos tempos, para que a cidade de Amarante se torne mais sustentável. Ser uma cidade de futuro, implica uma reflexão séria nesta temática e ainda há muito a fazer.

Pedro Ribeiro, militante nº 114551

Concelhia de Amarante da Juventude Socialista