A Câmara de Gás

30-04-2020

O Presidente da Câmara Municipal da Trofa (CMT), Sérgio Humberto, eleito pela coligação PSD/CDS-PP, decidiu, no seu Facebook, com o seu perfil pessoal colocar "gosto" em publicações que sugerem transformar a Assembleia da República numa câmara de gás, parecendo o Presidente da CMT, com o seu gesto, ser indiferente às consequências históricas e dantescas que o antissemitismo provocou. Com esta atitude, o Presidente da CMT não só normaliza este tipo de declarações como, aparentemente, parece concordar com elas.

Dada a oportunidade para se demarcar deste posicionamento, o Partido Social Democrata, um Partido de longa tradição democrática e com uma importância ímpar na nossa história, optou por se remeter a um silêncio ensurdecedor. Diante da mesma oportunidade, a Trofense candidata a líder da Juventude Social-Democrata e Deputada à AR, Sofia Matos, decidiu quebrar o silêncio escolhendo catalogar estes incidentes inaceitáveis como "episódios frívolos", acrescentando um apelo para que estes não alterassem a "autenticidade que tanto te (Sérgio Humberto) caracteriza e que tanto necessitamos". Apesar dos diferendos ideológicos que claramente nos dividem, sempre reconhecemos no PSD e na JSD instituições defensoras da liberdade e do regime democrático. Por isso mesmo, em condições normais, seria motivo de regozijo ter uma trofense candidata a liderar uma juventude partidária nacional. No entanto, numa altura de ressurgimento no espaço público de ideias profundamente intolerantes, a posição conformada e apaziguadora perante este tipo de comportamentos, torna-se profundamente lamentável. Da geração mais qualificada da nossa história, espera-se respeito pela memória coletiva da humanidade, mas também se espera que exija seriedade e elevação àqueles que ocupam cargos públicos, independentemente da sua filiação partidária, cumprindo o papel indispensável que cabe aos jovens e em particular aos jovens que se dedicam à causa pública.

A Federação do Porto da JS lamenta a repercussão e o impacto que este evento tem na reputação da classe política, e particularmente dos eleitos locais do Concelho da Trofa, deixando um lembrete que vem em forma de provérbio alemão que diz o seguinte: "se há dez pessoas numa mesa, um nazi chega e senta-se e nenhuma pessoa se levanta; então existem onze nazis na mesa". Seria bom que também o PSD nunca o esquecesse.